DOCUMENTAÇÕES E TRANSPORTE DE CARGA VIVA PARA QUALQUER LUGAR DO PLANETA.

INICIO        TIPOS DE VIAGENS        SERVIÇOS        EMPRESA        PREPARAÇÕES         DESTINOS       PERGUNTAS        CONTATO

DESTINOS

Austrália
  • Animais vindos do brasil não são aceitos na austrália. será necessário viajar com o mascote para outro país cujos os animais são aceitos pela Austrália e naturaliza-lo. após, serão necessários os procedimentos abaixo:

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA (aplicação de pelo menos 2 vacinas contra raiva, com intervalo mínimo de 30 dias e máximo de 1 ano entre elas e também é obrigatório vacinação v-10 e vacinação bronchishield e para gatos, além das vacinas de raiva, é necessária a quadrupla felina);

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Quarentena que varia de 45 dias a 180 dias, dependendo do país escolhido para naturaliza-lo. países de origem aceitos pela austrália para naturalização do mascote ( ALEMANHA, ANTIGUA E BARBUDA, ANTILHAS HOLANDESAS, ARUBA, ÁUSTRIA, ARGENTINA, BAHAMAS, BÉLGICA, BERMUDA, ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS, BRUNEI, BULGÁRIA, CANADÁ, ILHAS CAYMAN, CHIPRE, CROÁCIA, CORÉIA DO SUL, DINAMARCA, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS, ESLOVÊNIA, ESPANHA, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, FINLÂNDIA, FRANÇA, GRÉCIA, GREENLAND, GUAM, HONG KONG, HUNGRIA, ILHAS MALVINAS, ILHAS MAURÍCIO, ILHAS VIRGENS AMERICANAS, ISRAEL, ITÁLIA, JAMAICA, KUWAIT, LUXEMBURGO, MACAU, MALTA, PAÍSES BAIXOS, POLÔNIA, PORTUGAL, QATAR, REPÚBLICA TCHECA, REUNION, SABAH, SARAWAK, SEYCHELLES, ST KITTS E NEVIS, ST LUCIA, ST VINCENT GRENADIN, SUÍÇA, TRINIDAD E TOBAGO, TAIWAN, URUGUAI, WALLIS E FUTUNA);

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA do país de origem;

  • QUARENTENA obrigatória na chegada de 30 a 60 dias, a ser cumprida no quarentenário austráliano.

Canadá
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b (OPCIONAL);

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

Chile
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b (OPCIONAL);

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

China
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA (a raiva deve ter sido aplicada a mais de 30 dias e a menos de 1 ano da data da viagem. e a v-10, ou v-8, aplicada dentro dos 60 dias que antecedem o embarque);

  • QUARENTENA DE 15 A 30 DIAS a serem cumpridos no momento da chegada NA CHINA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” JUNTO AO GOVERNO CHINÊS.

  • Obs: cães considerados de “combate”, ou raças “perigosas” são PROIBIDOS na china (PIT BULL TERRIER, FILA BRASILEIRO, TOSA JAPONÊS, DOGO ARGENTINO e outros).

  • Algumas regiões da china, conforme a época do ano, podem exigir aplicações de vacinas específicas antes da viagem.

Cingapura
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • QUARENTENA a ser cumprida no momento da chegada A CIngapura;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto ao governo cingapuriano.

Coréia do Sul
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;  

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA; 

  • QUARENTENA a ser cumprida no momento da chegada A Coréia do sul (10 dias); 

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de espaço no quarentenário junto ao governo coreano.

Dubai / Emirados Árabes
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;  

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA; 

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades de dubai

EUA (Exceto Havaí)
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b (OPCIONAL);

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA; 

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS; 

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

EUA (Havaí)
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA (aplicação de pelo menos 2 vacinas contra raiva, com intervalo mínimo de 30 dias e máximo de 1 ano entre elas);

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório americano;

  • Quarentena de 180 dias no Brasil (contados a partir da chegada do soro do sangue para a realização do exame acima no laboratório americano);

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS; 

  • CERTIFICADO ZOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA do BRASIL;

  • QUARENTENA obrigatória na chegada DE no máximo 5 DIAS, a ser cumprida No “ANIMAL QUARANTINE STATION”- HONOLULU;
    Obs: somente o AEROPORTO DE HONOLULU RECEBE ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO.

Guatemala
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b (OPCIONAL);

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • AUTENTICAÇÃO DO CZI JUNTO AO CONSULADO PANAMENHO.

Hong Kong
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Reserva de espaço em quarentenário em hong kong – quarentena de pelo menos 15 dias a serem cumpridas a partir da chegada do mascote no destino;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades locais.

  • Obs: cães considerados de “combate”, ou raças “perigosas” são PROIBIDOS em hong kong (PIT BULL TERRIER, FILA BRASILEIRO, TOSA JAPONÊS, DOGO ARGENTINO e outros).

Israel
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Informe antecipado (até 48 horas que antecedem a viagem) para autoridades sanitárias israelenses do aeroporto de desembarque sobre a chegada do mascote;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades de israel, caso seja mais que 2 mascotes, ou caso o mascote viaje desacompanhado (carga viva).

Japão
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA (aplicação de pelo menos 2 vacinas contra raiva, com intervalo mínimo de 30 dias e máximo de 1 ano entre elas);

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado pelo japão;

  • Quarentena de 180 dias cumprida no Brasil ou em quarentenário no Japão (contados a partir da coleta do soro do sangue para a realização do exame acima descriminado);

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto ao “maff quarantine” japonês sediado no aeroporto de desembarque

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA do BRASIL;

  • Obs: a quarentena caso seja cumprida no japão, terá o custo aproximado de U$40,00 a diária. neste caso o mascote, obrigatóriamente deverá ser enviado ao japão desacompanhado, ou seja, como “carga viva”. e, também deverá ser requerido o espaço em quarentenário com antecedência.

  • Obs 2: O maff quarantine japonês, orgão governamental que regula a entrada e saída de mascotes no japão, é extremamente rigoroso na fiscalização, por isso é muito importante que todas as etapas do trâmite de exportação estejam cronológicamente corretas:

  • 1º- aplicação do microchip, antes das vacinas de raiva

  • 2º- aplicação de 2 vacinas de raiva (com intervalo mínimo de 30 dias e máximo de 1 ano entre elas), 21 dias após a aplicação da 2ª vacina de raiva pode-se realizar a coleta do sangue (início da quarentena de 180 dias), para envio ao laboratório credenciado pelo japão para a realização do teste de titulação

  • 3º- o pedido de import permit deverá ser realizado até 40 dias antes do embarque do mascote ao japão, com 39 dias o japão não aceita!

  • 4º- consulta de liberação do mascote deverá ser realizado preferencialmente dentro das 72 horas que antecedem o embarque, será realizado também, tratamento anti parasitário interno e externo, além de emissão de atestado veterinário específico para o ministério da agricultura do brasil

  • 5º- o czi deverá ser emitido 1 dia antes, ou data do embarque do mascote. pois só é válido por 72 horas, e deverão constar as assinaturas do proprietário do mascote e do veterinário que realizou a consulta de liberação. caso a viagem seja no domingo, o japão aceita, excepcionalmente, que o czi seja emitido 2 dias antes da viagem (sexta feira).

Malásia
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

Mercosul
  • PODE-SE UTILIZAR O NOVO PASSAPORTE PET. caso o mascote NÃO TENHA O PASSAPORTE PET, OS PROCEDIMENTOS SÃO OS SEGUINTES:

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO ATUALIZADA;

  • ATESTADO VETERINÁRIO ESPECÍFICO;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL

México
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b (OPCIONAL);

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

Noruega
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades sanitárias local, pelo menos 20 dias que antecedem o embarque.

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

Nova Zelândia
  • Animais vindos do brasil não são aceitos na nova zelândia, assim como na austrália, será necessário viajar com o mascote para outro país cujos os animais são aceitos pela nova zelândia e naturaliza-lo. após, serão necessários os procedimentos abaixo:

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA (aplicação de pelo menos 2 vacinas contra raiva, com intervalo mínimo de 30 dias e máximo de 1 ano entre elas e também é obrigatório vacinação v-10 e vacinação bronchishield e para gatos, além das vacinas de raiva, é necessária a quadrupla felina);

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Quarentena que varia de 45 dias a 180 dias, dependendo do país escolhido para naturaliza-lo. países de origem aceitos pela austrália e nova zelândia para naturalização do mascote ( ALEMANHA, ANTIGUA E BARBUDA, ANTILHAS HOLANDESAS, ARUBA, ÁUSTRIA, ARGENTINA, BAHAMAS, BÉLGICA, BERMUDA, ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS, BRUNEI, BULGÁRIA, CANADÁ, ILHAS CAYMAN, CHIPRE, CROÁCIA, CORÉIA DO SUL, DINAMARCA, EMIRADOS ÁRABES UNIDOS, ESLOVÊNIA, ESPANHA, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, FINLÂNDIA, FRANÇA, GRÉCIA, GREENLAND, GUAM, HONG KONG, HUNGRIA, ILHAS MALVINAS, ILHAS MAURÍCIO, ILHAS VIRGENS AMERICANAS, ISRAEL, ITÁLIA, JAMAICA, KUWAIT, LUXEMBURGO, MACAU, MALTA, PAÍSES BAIXOS, POLÔNIA, PORTUGAL, QATAR, REPÚBLICA TCHECA, REUNION, SABAH, SARAWAK, SEYCHELLES, ST KITTS E NEVIS, ST LUCIA, ST VINCENT GRENADIN, SUÍÇA, TRINIDAD E TOBAGO, TAIWAN, URUGUAI, WALLIS E FUTUNA);

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA do país de origem;

  • QUARENTENA obrigatória na chegada DE 30 a 60 dias, a ser cumprida No quarentenário neozelandês.

Panamá
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO ATUALIZADA;

  • ATESTADO VETERINÁRIO ESPECÍFICO;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • RECONHECIMENTO DE FIRMA DO fiscal federal EMISSOR DO CZI;

  • LEGALIZAÇÃO DO CZI NO CONSULADO PANAMENHO.

Qatar
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades sanitárias em Doha.

Reino Unido
  • INGLATERRA, ESCÓCIA, PAÍS DE GALES (ILHA DA GRÃ-BRETANHA) E IRLANDA DO NORTE (ILHA DA IRLANDA), ALÉM DE TERRITÓRIOS QUE NÃO PERTENCEM A NENHUMA DESTAS NAÇÕES, COMO A ILHA DE MAN E AS ILHAS DO CANAL (OU ILHAS ANGLO-NORMANDAS), E VÁRIAS POSSESSÕES ESPALHADAS PELO MUNDO: GIBRALTAR (NO SUL DA PENÍNSULA IBÉRICA, AS BASES BRITÂNICAS SOBERANAS (NO CHIPRE), O TERRITÓRIO BRITÂNICO DO OCEANO ÍNDICO (NA ÁSIA), A ILHA DE SANTA HELENA (NO OCEANO ATLÂNTICO NA PLATAFORMA CONTINENTAL AFRICANA), BERMUDAS, ILHAS CAYMANS, ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS, MONTSERRAT, TURKS E CAICOS, ANGUILLA, ILHAS MALVINAS (FALKLANDS) NO CONTINENTE AMERICANO E PITCAIRN (NA OCEANIA).

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Informe antecipado (até 48 horas que antecedem a viagem) para autoridades sanitárias do aeroporto de desembarque – JCS.

  • Obs: para ingressar no reino unido, além dos procedimentos acima, o mascote deverá obrigatóriamente ser enviado como “carga viva”, ou seja, desacompanhado.

República da Irlanda
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

Suécia
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

Suíça
  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • Requerimento de “IMPORT PERMIT” junto as autoridades sanitárias local, pelo menos 20 dias que antecedem o embarque.

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

Trindade e Tobago
  • RESERVA de QUARENTENA (5 MESES que ANTECEDEM À VIAGEM);

  • Requerimento de "IMPORT PERMIT";

  • NOTIFICAÇÃO de chegada (48 HORAS DE ANTECEDÊNCIA) ao serviço sanitário animal trinitino;

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • ATESTADO VETERINÁRIO ESPECÍFICO;

  • TRATAMENTO CONTRA PARASITAS INTERNOS E EXTERNOS;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI) EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL.

União Européia (Exceto Reino Unido)
  • ALEMANHA, ÁUSTRIA, BÉLGICA, BULGÁRIA, croácia, CHIPRE, DINAMARCA, ESLOVÁQUIA, ESLOVÊNIA, ESPANHA, ESTÔNIA, FINLÂNDIA, FRANÇA, GRÉCIA, HUNGRIA, ITÁLIA, LETÔNIA, LITUÂNIA, LUXEMBURGO, MALTA, PAÍSES BAIXOS, POLÔNIA, PORTUGAL, REPÚBLICA CHECA, suécia E ROMÊNIA.

  • IMPLANTE DE MICROCHIP PADRÃO INTERNACIONAL – iso fdx-b;

  • CARTEIRA DE VACINAÇÃO DO PET ATUALIZADA;

  • Exame sorológico de titulação de raiva realizado em laboratório credenciado;

  • Aguardar 90 dias (quarentena obrigatória), contada a partir da data da coleta para realização do exame acima;

  • ATESTADO DE SAÚDE VETERINÁRIO específico;

  • CERTIFICADO ZOOSSANITÁRIO INTERNACIONAL (CZI), EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA DO BRASIL;

  • Somente para portugal, Informe antecipado (até 48 horas que antecedem a viagem) para autoridades sanitárias do aeroporto de desembarque sobre a chegada do mascote;

  • Obs: para portugal, além dos procedimentos acima, é necessário Informe antecipado (até 48 horas que antecedem a viagem) para autoridades sanitárias do aeroporto de desembarque sobre a chegada do mascote.